A masturbação deve ser ensinada a crianças de até 11 anos, afirma especialista em sexo - TV FOLHA

Breaking

A masturbação deve ser ensinada a crianças de até 11 anos, afirma especialista em sexo



A educação sexual não mudou com os tempos. Pelo menos, segundo a jornalista e escritora de sexo Nadia Bokody. Dado que vivemos em um mundo muito mais sexualizado do que, digamos, nossos pais, o que o currículo atual fornece é "assustadoramente inadequado".

Uma área que é praticamente ignorada pelas escolas é a masturbação - e Nadia afirma que isso é um grande erro.  "As crianças precisam aprender sobre masturbação assim que atingem a puberdade, aos 11 anos", afirma. A editora da She Said explicou a dura verdade: "Quer queiramos ou não, a pesquisa mostra que as crianças estão fazendo sexo, e muitas delas são desprotegidas e aconteceram bem antes que haja um claro entendimento de como o consentimento funciona".

Ela levantou a questão de como as crianças podem eventualmente estar prontas para fazer sexo com outra pessoa se tiverem vergonha de seus próprios órgãos sexuais. Para ajudar a promover uma abordagem saudável ao sexo, Nadia defende que a masturbação seja abordada nas escolas.

"A masturbação é uma das atividades mais seguras e saudáveis ​​que um jovem pode fazer na privacidade de seu próprio quarto e ainda assim continuamos a envergonhá-lo e evitar discussões sobre isso quando ele tem o poder de potencialmente prevenir casos de trauma sexual e DSTs."

LOVE YOURSELF, because if you don't, you're starting the race at a disadvantage... I used to hate my body. I covered it up and viewed it as something shameful. Nowadays? I don't have the perfect body (mainly because it doesn't actually exist), but after 34 years of viewing it negatively, I'm now happy to accept it and to embrace it as lovingly as I embrace my human-sized bear every night. 🐻❤️ If you are able bodied and healthy, you are SO LUCKY. So you have some cellulite or your thighs touch like mine? Who cares??!! . Life is too short to be spent trying to conform to someone else's ideal of 'appropriate' or 'attractive'. If someone is seriously going to not give you a chance simply because of how you're dressed? Then you don't need that person, that job, or that relationship in your life. Dress how you like, flaunt what you want to flaunt, and don't be afraid to be sexy. Sometimes I dress corporate as hell, other days I do my job in hot pants and a crop top. Both ways I feel like a badass girl boss. Because I'm being true to me. Trying to look and act the way others expected me to got tiring. So I ditched it. And ironically I feel sexier than ever. There are few things more attractive in this world than someone who gives zero f**cks about what anyone else thinks of them, are there not? So, as my bestie @jaanaanttila wisely tells me all the time; 'You do you'. Because it's better to be a first rate version of yourself than a second rate version of someone else. . . . . . . . #selflovefirst #bodypositivemovement #mentalhealthawareness #bodypositivebabes #quoteoftheday #instababedaily #hotgirlsdaily #girlswhowrite #anxietywarrior #selflovewarrior #empoweringquotes #lingerielover #instamotivate #girlbosstribe #mentalillnessrecovery #sexpositivity #sexpositivefeminism #feministas #makelovenotwar #hotgirlsofinstagram #bodypositivepower #sexywomens #healthybodyandmind #thefutureisfeminist
Uma publicação compartilhada por Nadia (@nadiabokody) em
Não só isso, mas poderia ajudar a corrigir o desequilíbrio que existe entre como falamos sobre genitália masculina e feminina. Enquanto os meninos são ensinados a rotular cada parte de seu corpo, os órgãos genitais das meninas são "envoltos em mistério e estigma".

"É de se admirar que as jovens mulheres venham ao mundo pensando que o prazer delas não é um problema durante o sexo?", Pergunta ela à FEMAIL . "As meninas devem ser ensinadas a rotular todas as partes da anatomia vaginal a partir da idade mais jovem possível."

O argumento de Nadia também se origina da crença de que as escolas têm a responsabilidade de "manter as crianças seguras" e prepará-las para a vida adulta.  "A forma atual como abordamos a educação sexual é profundamente falha: ela essencialmente medicaliza o sexo e subsequentemente não prepara os jovens para os elementos humanos mais íntimos, levando a atitudes doentias em relação ao sexo.

"O fato é que crianças de até dez anos estão acessando pornografia agora e tomando muito de suas sugestões sexuais. "Se as escolas não assumirem a responsabilidade de educar as crianças sobre sua sexualidade, elas continuarão a tirá-la da mídia, que, como todos sabemos, apresenta mensagens muito misturadas e perturbadoras sobre sexo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário